Ligue: (41) 3359-9729

A Ética na hora do Ensino de Música

Para falar de Ética no Ensino vamos entender o que é ética. A palavra ética é derivada do grego, e significa aquilo que pertence ao caráter. Quando nos colocamos na posição de estar passando o nosso conhecimento para as outras pessoas, devemos nos colocar no lugar destas pessoas, ou alunos, como fazemos na Escola de Música Ritmo e Som.

A Ética no Ensino de Música

Prestar um serviço de ensino de Música não é nada simples! Algumas considerações podemos colocar em pauta:

  1. Horário do atendimento ao cliente: é importante estarmos fielmente no horário em que foi marcada a aula do aluno, seja ela experimental, ou aula normal. A pessoa que está sendo atendida está na escola especialmente para aquele horário estabelecido. Não é desagradável marcar um encontro com alguém e ficar esperando a pessoa chegar depois do horário combinado? Quem é que gosta de ser “esquecido” pelos outros? Logicamente, devemos levar em consideração as eventualidades da vida, como acidentes de trânsito, ônibus atrasado, motivos de doença, entre outros. Mas, convenhamos… Meios de comunicação hoje em dia não é um problema, não é mesmo? Sempre podemos estar avisando a secretaria da escola de algum possível imprevisto e estar evitando constrangimentos posteriores.
  2. Didática em sala de aula: um bom profissional é uma pessoa segura, dedicada, sabe se portar mediante a situações adversas, está em constante procura em se aperfeiçoar, trabalha com amor à profissão, e tudo isso e mais um pouco. Isso é ética também, ética de que em respeito ao seu trabalho e ao seu aluno, o professor de Música procura adequar metodologias, buscando novas maneiras de ensinar os conteúdos, organizando materiais, como apostilas e exercícios, além de estar focado no interesse de aprendizado do aluno.
  3. Capacitação profissional: o item que deixamos por último, por ser o mais importante, poderia estar na capa desta matéria, mas deixamos nesta posição para destacá-lo. Não adianta o profissional estar atento nos itens 1 e 2 se não respeitar a sua profissão, e no mínimo ter cursado o curso superior que possibilitará este profissional a concorrer no mercado de trabalho: a Faculdade de Música! Você faria aulas de Português com um professor sem graduação? Então não cometa o erro de estudar com um “profissional” que não está buscando se graduar, pois se ele não tem respeito com a sua profissão, como terá ética com os seus alunos?

 

Quer saber mais sobre o assunto? Venha conhecer o nosso trabalho na escola de Música Ritmo e Som, ou fique atento a mais informações na nossa página no Facebook!

Deixe um Comentário